Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar
LGPD: O que é e Como usar a Favor do seu Negócio?

Marketing Digital

LGPD: O que é e Como usar a Favor do seu Negócio?

Prof. Bruno Marinho
Escrito por Prof. Bruno Marinho em março 22, 2021
JUNTE-SE A MAIS DE 150.000 PESSOAS!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

LGPD significa Lei Geral de Proteção de Dados, que estabelece regras sobre a coleta, o armazenamento, o tratamento e o compartilhamento de dados pessoais. Sendo passível de punições em caso de descumprimento.

Se você está começando a trabalhar com Marketing Digital, talvez ainda não tenha se dado conta da dimensão e da responsabilidade que esse exercício implica.

Quando coletamos, armazenamos ou compartilhamos dados na internet, muitas questões civis e jurídicas podem surgir. Visto que, é preciso garantir a privacidade e segurança de quem entra em contato com seu negócio, seja qual for o tamanho dele.

Nesse sentido, o Brasil adotou uma medida muito importante, que visa aumentar o nível de segurança e proteção dos dados pessoais de sua população.

Chamada de LGPD, a Lei Geral de Proteção de Dados do Brasil, foi sancionada em 2018, pelo até então presidente Michel Temer – passando a vigorar em setembro de 2020.

Diante disso, todas as empresas têm um período de até 18 meses (contando a partir da data de vigor) para se adaptarem as novas normas.

Você também vai gostar de saber: “Anúncio Publicitário: O que é e Como Fazer em 2021”

O que é a LGPD na prática?

Na prática, a LGPD é uma lei que específica a proteção de dados pessoais. Juntamente com outros 119 países, o Brasil passa a estruturar mais de 40 diplomas legais que regulamentam o uso de dados no país e no mundo.

Em suma, a lei prevê que haja privacidade de dados, o que por sua vez, aumenta a segurança dos mesmos.

Para tal, é preciso que as empresas estabeleçam regras claras sobre como coletam, armazenam, tratam e compartilham os dados de seus clientes – garantindo total segurança e proteção.

A lei entende por “dados pessoais” qualquer informação relacionada à pessoa natural identificada ou identificável, e por “tratamento de dados”  toda operação realizada com dados pessoais, como as que se referem à coleta, classificação, utilização, acesso, reprodução, processamento, armazenamento, eliminação, controle da informação, entre outros.

O que diz a Lei?

A lei pode ser “dividida em dois aspectos fundamentais”:

Princípios da LGPD

São 10 princípios que toda empresa deve obedecer quanto ao tratamento de dados, com destaque para o princípio da finalidade, da adequação, da necessidade e da transparência.

Isso vale para empresas públicas e privadas que possuem o hábito de armazenar dados, até mesmo quando não saber se precisarão deles futuramente, ou não.

O mesmo vale para nós, empreendedores digitais que possuem métodos de capturas de nome, e-mail, telefone etc.

Portanto, a LGPD se opõe a isso e defende a ideia de que “a coleta de dados deve se restringir àquilo que é diretamente útil para sua interação imediata com os consumidores”.

Bases legais para o tratamento de dados

Outro fator chave da LGPD é que a coleta e o processamento de dados precisa seguir rigorosamente às bases legais impostas pela lei. Sendo que, dentro do novo texto existem 9 hipóteses que tornam lícitos os tratamentos de dados, com destaque a duas principais: fornecimento de consentimento e o legítimo interesse.

Nesse hiato, é necessária a obtenção de consentimento explícito pelo titular dos dados, ou seja, este deve ser informado e dado livremente, para que os consumidores optem ativamente por engajar ou não.

Fonte: Resultados Digitais

Agentes Envolvidos

A LGPD subdivide a lei em 4 agentes diferentes. São eles:

  • O titular – Pessoa física que possui os dados pessoais coletados;
  • Controlador – Empresa ou pessoa física que coleta os dados pessoais e, a partir disso, define como irá utilizá-los;
  • O operador – Empresa ou pessoa física que trata e processa esses dados sob ordem do controlador;
  • Encarregado – Pessoa física que por indicação do controlador, atua como intermediador entre controlador, autoridade nacional e titulares.

Salve para ler depois: “Cashback: O que é e Qual o Melhor?

LGPD

Como usar a LGPD Favor do seu Negócio?

A saber de tudo isso que a lei propõe, como usar a LGPD a favor da sua empresa?

Em primeiro lugar, você não precisa e nem deve encarar a nova regulamentação como sendo uma ameaça aos serviços oferecidos por sua empresa.

Na verdade, ao adotar todas as medidas previstas em lei, o seu negócio passa a ser “visto com bons olhos” perante os clientes, o que por sua vez, melhora sua credibilidade no segmento.

Além disso, existem algumas ações que podem favorecer o seu empreendimento, como por exemplo:

Melhore o Relacionamento com o Cliente

Já que você precisará da permissão do seu cliente para coletar, armazenar e tratar seus dados pessoais, será preciso que haja uma relação de confiança entre vocês.

Nesse sentido, o ideal é a usar as normas descritas na lei para aumentar o elo entre vocês!

Use isso a seu favor, tornando clara e transparente toda movimentação feita por você, no que se refere a ligação direta com o cliente. Aproveite para sanar dúvidas de maneira explícita e deixe mensagens prontas em suas páginas da internet, esclarecendo a finalidade da coleta de dados.

Mantenha Seus Processos Organizados

Outro aspecto que pode beneficiar o seu negócio é a possibilidade de organização que a LGPD oferece.

Em suma, para cumprir a lei é preciso que todos os colaboradores ou você (caso seja em empreendedor digital) se movimentem para que todos os dados sejam identificados e; que todos recebam uma finalidade.

Em detrimento desse cumprimento, o banco de dados da empresa ficará mais organizado e poderá aumentar o entendimento da atual situação da organização.

Isso é essencial em um processo de funil de vendas, por exemplo, onde é necessário identificar todas as etapas de compra do cliente.

Atualize seu Banco de Dados

Ainda seguindo o exemplo anterior, você pode aproveitar a LGPD para atualizar seu banco de dados, melhorando seu sistema de entrega de e-mails, por exemplo.

Isso torna mais preciso, todo o processo de automação – o que por consequência, melhora a experiência do cliente.

Inove seus Processos

Aproveite esse momento para pensar em inovações.

Se, atualmente, você não utiliza um software de automação de e-mail marketing, essa pode ser a melhor hora para que haja a implementação.

Além disso, lembre-se de inserir cookies de navegação em seus sites, blogs etc. Isso é de extrema relevância e poderá elevar seu negócio para outro patamar.

Também continue protegendo a segurança de sua audiência, no que se refere à navegação segura em suas páginas. Mantenha o certificado SSL sempre em dia em seus sites. Com a instalação do Certificado SSL, a URL do seu site passa para o formato HTTPS e assim, exibe o ícone de um cadeado verde para sinalizar que o site é seguro.

Em resumo, esses são os principais aspectos que podem ser utilizados em prol do seu negócio.

Você já implementou a LGPD em sua empresa? Deixe seu comentário e até a próxima!

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

One Reply to “LGPD: O que é e Como usar a Favor do seu Negócio?”

O que é HTTPS? Por que ele deixa o site mais seguro?

[…] passado a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados do Brasil) passou a vigorar e, por meio dela, muitas obrigações passaram a fazer parte do time de marketing […]