Foram-se os tempos em que o comércio digital era uma loja virtual em que o cliente entrava apenas para substituir o espaço físico que as pessoas iam. Pouco a pouco, foi-se percebendo a importância de criar ferramentas específicas para o comércio eletrônico, trazendo inovação e adaptando-se à linguagem do meio em questão.

Eis que o meio em questão se afunilou mais, e deixou de ser a internet par ser as redes sociais propriamente ditas. Agora, Mais do que saber expor na era digital, é preciso saber se comunicar de maneira clara, relevante e eficiente. Vivemos na época do marketing de comunidade, e para desfrutar o máximo deste período, é preciso entender o poder das redes sociais.

 

Para cada rede, um peixe

A verdade é simples: cada tipo de rede social atrai um perfil próprio de público. E o Facebook é tão grande justamente por ser capaz de reunir as funcionalidade de todas as outras redes sociais de maneira clara e direta. Mas ele não é o único lugar em que você pode estar. Pense como seu público e imagine onde ele está. Se você tem uma loja de roupas ou moda, por exemplo, o Instagram é uma boa pedida. Se o seu produto são livros, talvez o Twitter seja mais interessante. Se a sua empresa tem um perfil mais corporativo, até o LinkedIn pode vir a calhar.

Mídias sociais. Vendendo com mais eficiência!

Pensando como seus clientes e sabendo onde eles estão, fica mais fácil conversar, atrair a atenção, interagir e, assim, chegar à tão esperada venda. Nas redes sociais, mais importante do que ter milhares de seguidores é ter seguidores capazes de contribuir com seu negócio, ou seja, o ideal é conquistar o engajamento do público.

 

Este engajamento é conquistado através do relacionamento que sua marca tem com seus clientes. A velocidade da resposta, a adaptação da linguagem ao público, a forma de se expressar e a frequência das postagens. E acredite, em matéria de frequência, quantidade não é qualidade. Vale mais à pena postar 2 ou 1 vez por dia de maneira assertiva do que vários posts inúteis e desnecessários, que apenas vão encher a linha do tempo de seus leitores.

 

Um mercado profissional exige profissionalismo

Uma coisa que muita gente não percebe é o quanto o profissionalismo influencia em uma rede social. Uma página mal feita, com layout ruim, foto em baixa resolução e postagens mal escritas e com fotos de qualidade duvidosa vão colocar no limbo qualquer tentativa de abordagem. Por isso, vale muito à pena investir em uma boa comunicação visual.

Além disso – e essa é uma dica que você deve guardar para a vida – nem todo mundo que escreve é necessariamente um redator, ou seja, se você não consegue construir raciocínios de maneira clara, transmitir o que deseja e de fato ser objetivo, talvez seja interessante contratar alguém para fazer isso por você. Um social media é um profissional estratégico, e atualmente, ele se torna uma figura cada vez mais relevante para a eficiência e retorno dos investimentos de uma empresa no setor da comunicação institucional nas redes.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *