Para você ser um bom profissional de marketing digital é necessário primeiramente que você conheça todos os temos usados e para ajuda-lo(a) preparei um Glossário de Marketing Digital completo com todos os termos em um só lugar.

CRM, leads, automação… Esses são apenas alguns dos termos utilizados pelos profissionais de marketing digital e que muitas vezes todos acabam se deparando em algum momento ao estudar mais a fundo o assunto, e isso inclui os curiosos de plantão.

Muitas vezes as pessoas nem imaginam o significado de cada um desses termos, porém, como a internet está recheada deles, é fundamental que profissionais ou até mesmo empresários estejam preparados e saibam o que cada um desses termos representa.

E para facilitar a vida de quem precisa estar em dia com essas palavras, confira os principais termos utilizados no universo do marketing digital, seja por profissionais, consultores ou curiosos. Saiba mais sobre cada um deles no Glossário de Marketing Digital que preparamos, separados por modalidades, e nunca mais se sinta perdido (a).

Glossário de Marketing Digital

Glossário de Marketing Digital – Termos relacionados a métricas

CPC: Sigla de Custo por Clique, essa é a maneira que as grandes empresas do mercado, como o Google, por exemplo, utilizam para fazer a cobrança dos seus anúncios pagos, nesse caso, eles são conhecidos como AdWords, porém, as redes sociais também se utilizam desse recurso para fazerem as suas cobranças, como o caso do Facebook Ads. Em outras palavras, o cliente paga a medida que o seu anúncio recebe cliques.

CAC: Sigla utilizada para Custo de Aquisição do Cliente, nesse caso, o custo tem como base cada novo cliente conquistado pela empresa, sendo utilizada muitas vezes para definir o orçamento que será investido na área de marketing da empresa.

CPA: Custo por Aquisição, aqui o que vale são as conversões que determinado anúncio gerou para a empresa, essa é a base de cobrança do CPA, e o seu funcionamento é muito semelhante ao custo por clique.

CTR: é usado para designar o termo em inglês Click through Rate, e nesse caso, para entender melhor o seu funcionamento, é preciso fazer uma conta considerada básica, o número de cliques gerado por um anúncio deve ser dividido por seu número de impressões (quantidade de vezes em que o anúncio foi visualizado). É através dessa informação que os profissionais conseguem medir o desempenho de determinado grupo de anúncios, e dessa maneira conseguem realizar as alterações necessárias.

KPI: Também usada para um termo em inglês, mais precisamente Key Performance Indicators, essa ferramenta tem como função medir o progresso de determinadas ações, tendo como base metas muito bem estabelecidas.

Pageviews: É o número de vezes que uma página de determinado site foi vista pelos usuários. E para ficar bem claro, uma mesma visita pode gerar mais de um pageview, pois um mesmo usuário poderá entrar mais de uma vez na mesma página.

ROI: Significa o Retorno sobre o Investimento (em tradução para o português), basicamente é utilizado para designar a relação entre o valor investido e o retorno que esse valor gerou, ou não, para a empresa.

SEM: Também conhecido como Search Engine Marketing, trata-se de um conjunto de medidas que tem como principal objetivo fazer com que determinado site fique bem posicionado nos buscadores.

Visitas: É basicamente o acesso que o site recebe, sendo que uma pessoa pode ser contabilizada como visitas diferentes, isso ocorre quando a mesma pessoa entra no site após um período de meia-hora.

Visitante: É o usuário do site.

Visitante Único: Nesse caso a pessoa é contabilizada apenas uma vez, ou seja, ao entrar no site, a sua máquina recebe um cookie que faz com que ele seja levado em considerado (em termos numéricos) apenas uma vez, mesmo que ele entre várias vezes no site.

Visitantes de retorno: É como o visitante único passa a ser denominado caso volte várias vezes ao mesmo site.

Web Analytics: Essa é uma ação que envolve diversos fatores para analisar mais detalhadamente cada anúncio, por exemplo, o profissional coleta, mensura, analisa e reporta todos os dados gerados pela internet, e através dessa informação, passa a implementar melhorias que tem como objetivo tornar a usabilidade dos usuários mais agradável, aumentando assim o reconhecimento dentro do mundo digital.

 

Glossário de Marketing Digital – Vendas e Marketing

AIDA: É uma abreviatura utilizada para se referir a uma série de etapas que envolvem processos diferentes como Atenção, Interesse, Desejo e Ação. O seu princípio tem como base o comportamento das pessoas na hora de tomar alguma decisão, sendo que no Marketing ela é utilizada para fazer com que esses usuários sejam “redirecionados” a tomar determinada decisão.

Automação de Marketing: Em um mundo cada vez mais conectado é fundamental que pessoas e empresas estejam quase 24hs no ar, nem sempre o profissional de marketing possui tempo suficiente para realizar todas essas tarefas manualmente, e nesse momento entra em cena o processo de automação. Um exemplo mais comum são os dos e-mails marketings enviados para determinado grupo, porém, a sua ação vai muito além disso, chegando inclusive nas redes sociais.

Conversão: Essa ocorre quando o usuário acaba tomando a decisão que a empresa necessita, tais como, o preenchimento de um formulário, a compra de um produto, etc.

CRM: Essa sigla vai muito além do que o marketing digital, e serve para abreviar o termo em inglês Customer Relationship Management ou Gerenciamento de relacionamento com clientes, em tradução livre. Existem programas muito completos com relação a esse tipo de serviço, sendo que a sua principal função é gerenciar as informações de cada contato da empresa.

CRO: Também usada para se referir a um termo em inglês Conversion Rate Optimization ou Otimização de taxa de conversão. Essas estratégias visam aumentar o número de visitantes que tomem a decisão visada pela empresa, ou seja, são voltadas para a conversão.

CTA: Call-to-Action, trata-se de ações voltadas para que o usuário tome determinada atitude, ela pode ser representada por banners, links ou botões e normalmente são acompanhados por frases do tipo “cadastre-se” ou “clique aqui”.

eBook: Trata-se de um livro digital oferecido pelas empresas a fim de servir como referência para os seus clientes sobre determinados assuntos, normalmente exploram assuntos que fazem parte do universo da empresa.

Edge Rank: Essa é a fórmula utilizada pelo Facebook para saber se determinado post irá aparecer, ou não, para os seus usuários. Trata-se de cálculos mais complexos que levam em consideração vários pontos como afinidade, tempo que a postagem foi feita, e se ela está relacionada a um link ou não.

Formulário de conversão: Uma estratégia muito utilizada na hora de gerar leads, geralmente é oferecida alguma recompensa para que a pessoa possa realizar o seu cadastro.

Funil de Vendas: Trata-se de uma pirâmide invertida que representa o estágio em que cada pessoa está inserida dentro do processo de compra, no topo estão as pessoas que ainda estão longe de concluir o processo de compra, no meio do funil estão os potenciais clientes e no fundo do funil estão todas as pessoas que já irão realizar a compra propriamente dita.

Geração de leads: Momento em que os visitantes são transformados em leads, em outras palavras, contato para receber informações sobre determinado produto.

Growth Hacker: Visa gerar o crescimento rápido de aquisições por parte dos usuários.

Inbound Marketing: Também é chamado no meio de “novo marketing”, trata-se de um conjunto de ações que visa atrair cada vez mais potenciais clientes e direcioná-lo para determinadas decisões.

Inside Sales: Quando a venda é feita sem nenhum contato pessoal entre as partes, ou seja, ela é fechada através de Skype, telefone, etc.

Landing Page: Página principal do site muito utilizada na hora de gerar mais leads.

Lead: Pessoa que tenha realizado um cadastro na empresa.

Lead Scoring: Analisa o lead através de vários ângulos e tem como principal objetivo qualificá-lo.

Links Patrocinados: Anúncios pagos que são exibidos em destaque nas páginas e também nos seus afiliados, o mais conhecido é o AdWords do Google.

Long tail Keyword: São termos mais específicos e que possuem pouca concorrência dentro da busca orgânica ou paga, costuma gerar bons resultados para empresas menores, ou que ainda sejam novas no mercado.

Marketing de conteúdo: Tem como objetivo atrair potenciais clientes através de conteúdos relevantes de qualidade em blogs e sites.

Nutrição de Leads: Procedimento automático utilizado para o envio de e-mails ou mensagens após a ocorrência de determinado evento, como um pós-venda, por exemplo.

Outbound Marketing: Utilizado na divulgação de produtos de maneira massiva, sem uma segmentação, um bom exemplo são os comerciais de TV.

Pagamento social: Consiste em uma troca, onde o usuário recebe uma recompensa após postar determinado assunto em suas redes sociais.

Palavra-chave: Termos que tem como objetivo resumir a empresa ou empreendimento.

PWAT: Usado para identificar o “Pay with a tweet”, um pagamento social.

Rede de Display do Google: Uma espécie de “parceiros” do Google que também veiculam os seus anúncios.

Remarketing: Ocorre quando o usuário passa a visualizar um mesmo anúncio após visitar determinada página.

Segmentação de Leads: Usado para otimizar os resultados obtidos através do envio de e-mail marketing.

Squeeze Page: Tem como objetivo captar e-mails través de landing page.

Qualificação de Lead: Defini o perfil dos potenciais clientes e daquelas pessoas que não são consideradas parte do público-alvo.

Taxa de Conversão: Representa o número de pessoas que tomaram a decisão desejada.

Webinar: Vídeos disponibilizados para o público-alvo com assuntos relevantes e que fazem parte do universo da empresa.

Sites, blogs e conteúdos

Adwords: Sistema de publicidade do Google.

Alternative Text: Usado para descrever uma imagem, muito utilizada para alcançar um bom page rank visto que os buscadores não fazem a leitura da imagem e sim do texto que a acompanha.

Anchor Text: Usado para encaminhar o usuário para outra página através de um link inserido sobre determinado texto.

API: Permite que os softwares interajam entre si.

Autoridade da página: São as páginas mais valorizadas pelos buscadores.

Autoridade do site ou domínio: Também consiste na valorização por parte dos buscadores, sendo que nesse caso trata-se dos sites ou domínios mais conceituados.

Black hat: São práticas consideradas ilegais e que visam posicionar melhor o site no Google.

Blog: Página da web utilizada por empresas e pessoas que buscam compartilhar assuntos diversos.

Busca orgânica: Tráfego gerado pelo posicionamento orgânico, ou seja, quando não há nenhuma publicidade envolvida.

Canonical tag: Páginas com conteúdo semelhante que visam “juntar” forças para gerar mais tráfego.

Cookies: Arquivos inseridos no navegador dos usuários quando este visita determinados sites, são muito utilizados para recolher informações básicas e importante nas estratégias de marketing.

CSS: Linguagem utilizada na apresentação de páginas que envolve fontes, layouts e vários outros fatores.

Além disso, outros termos que podem ser destacados são: Domínio, Erro 404, Guest Post, Google Hummingbird, Google Panda, Google Penguin, Hard bounce, Heading Tags (H1, H2, H3,), Hiperlink, HTML, Layout, Link Building, Links internos, Links externos, Metadados, Meta descrição (Meta description), Mobile, No follow, Pagerank, entre outros.

 

Gostou do Artigo Sobre Glossário de Marketing Digital? Então deixe seus comentários!

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *