Storyselling: Como Criar Histórias que Vendem

Desenvolvimento Pessoal

Storyselling: Como Criar Histórias que Vendem

Prof. Bruno Marinho
Escrito por Prof. Bruno Marinho em março 24, 2021
JUNTE-SE A MAIS DE 150.000 PESSOAS!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Storyselling significa “venda de uma história”. E, por isso, comumente é confundida com sua “irmã mais velha”, Storytelling. Mas hoje vamos conhecer a diferença entre elas. Confira!

Você já pensou em ganhar dinheiro contando histórias? Talvez a resposta seja “sim”. Mas, pode ser que você tenha pensado em escrever um livro ou algo do tipo.

Acontece que por meio do Storyselling é possível vender um produto ou serviço contando uma história sobre ele. A ideia dessa estratégia de marketing é atrair o cliente de modo empático, onde a história da empresa se conecte com a história do próprio cliente.

É comum ver esse tipo de “propaganda” com marcas famosas, como a Coca-cola, por exemplo. Que vive contando histórias emocionantes, fazendo com que a grande maioria de seus clientes se sintam parte do conto.

Essa estratégia de marketing, sem dúvidas, é uma das mais rentáveis. Afinal, todo mundo gosta de se sentir parte de algo e, por isso, passam a consumir muito mais de empresas que criam esses enredos.

Você também vai gostar de saber: “Plataformas Digitais Essenciais para Vender Online

Principais Diferenças entre Storytelling e Storyselling

É bem provável que você já tenha ouvido falar do termo Storytelling. Afinal, ele está diretamente associado a Jornada do Herói, tema que já abordamos aqui no blog.

Acontece que a diferença primária entre o “Tell” de Storytelling e o “Sell” de Storyselling, está no objetivo dos discursos, contidos nos dois termos como “story”.

Enquanto o primeiro termo se refere a arte de contar boas histórias para atrair e entreter o leitor ou o ouvinte; o segundo está mais relacionado a união entre histórias e marketing.

Para tornar essa diferença um pouco mais compreensível, devemos dizer que ambas funcionam muito bem e são, estrategicamente parecidas. Porém, o Storyselling é caracterizado por uma série de elementos presentes no marketing digital, cuja “obrigação” não está presente no Storytelling.

Em outras palavras, o Storyselling utiliza recursos de vendas para criar suas histórias, a fim de converter o maior número de clientes possíveis. Enquanto o Storytelling retrata momentos, a fim de conectar pessoas e, isso, não necessariamente precisa estar relacionado a uma campanha de vendas.

Portanto, todas as histórias que contamos são exemplos de Storytelling. E elas não precisam estar associadas a estratégia de marketing. Um bom exemplo disso, está nas histórias que narramos para familiares e amigos. Podem ser acontecimentos diários ou memórias da infância.

Enquanto o Storyselling está diretamente associado a campanha de vendas na internet ou em outros tipos de mídias.

Storyselling

Elementos Básicos do Storyselling

Se você gosta de contar histórias é bem provável que já saiba da importância do Inbound Marketing em sua estratégia digital. Afinal, por meio dele é possível garantir que diversas estratégias se conectem.

A exemplo disso, temos o Marketing de Conteúdo inserido dentro do Marketing Digital, onde ambos se fundem para captar clientes através da criação de conteúdo digital.

A saber que o Storyselling une diferentes práticas de marketing em uma só estratégia poderosa, confira seus principais elementos:

Personagem

Toda boa história precisa de uma personagem para se conectar com o leitor. Ou seja, a ideia é fazer com que os clientes se incluam na história que está sendo contada e assim, se sintam parte do enredo, ficando mais suscetíveis a comprar determinado produto ou serviço.

Cenário

Toda história precisa ser construída em um cenário. Isto é, em um ambiente. Contudo, para atrair clientes e tornar sua história possível na cabeça de cada um deles, o seu cenário deve ser acolhedor e possível a imaginação de todos.

Portanto, esse elemento é fundamental dentro do Storyselling e, por isso, cada detalhe presente na trama precisa fazer sentido.

Conflito

Quem não tiver algum tipo de conflito na vida, que atire a primeira pedra!

Todos temos e isso é o que nos conecta!

O ser humano vive imerso em situações boas, ruins, desagradáveis, entusiasmantes…

E dentro da história que está sendo contada por uma empresa, é preciso criar esse tipo de situação. Dessa forma, as pessoas vão compreender que tudo faz parte de um mesmo propósito e, de certa forma, todos estamos conectados – uns aos outros.

Mensagem

A reflexão ou ainda “moral da história” é outro elemento importantíssimo dentro do Storyselling.

Isso porque, ela faz com que o cliente se aproxime da empresa, com empatia e clareza.

A ideia de atribuir uma mensagem a história é relevante para garantir que as pessoas serão impactadas pelo enredo.

Storyselling: Como Criar Histórias que Vendem

Agora que você já sabe quais são os principais elementos dessa estratégia, vamos aprender como usá-lo a favor do seu negócio.

Mas antes de irmos direto ao ponto, quero te dizer que cerca de 69% dos brasileiros afirmam que “boicotam produtos ou serviços” devido ao posicionamento das empresas. Ou seja, é preciso criar boas relações para de fato obter lucro com o seu empreendimento, ok?

Agora vamos para as dicas de como criar histórias que vendem:

Dica 01 – Conheça seu Cliente 

Antes de criar uma história se atente aos gostos e as necessidades de seus clientes.

Lembre-se de se orientar pelos hábitos de consumo dos clientes; pela faixa etária; pelos hobbies…

Tudo isso ajudará na composição da trama, aumentando a chance de conexão entre vocês.

Dica 02 – Coloque o Cliente como Protagonista da História

A história até pode ser sobre sua empresa, mas lembre-se que o herói do conto precisa, obrigatoriamente, ser o cliente.

Coloque-o no centro das atenções. Seja como “salvador” ou “herói” – o importante é que ele esteja à frente dos acontecimentos e decisões importantes da história.

Dica 03 – Estimule a Busca pelo Prazer

A vontade de “ter”; “ser” ou “encontrar” algo precisa comandar sua história.

Por isso, use gatilhos mentais que possam desencadear essas emoções em seus clientes. Afinal, lembre-se que o objetivo final é vender um produto ou serviço.

Dica 04 – Entregue uma Revolução

Esta parte é muito importante, pois através dela você revelará o verdadeiro benefício do seu produto ou serviço.

Pode ser “a melhora da autoestima” ou “a satisfação em conquistar algo”. O importante é garantir que o cliente se sinta completamente satisfeito e feliz ao comprar o que está sendo oferecido na história.

Viu só como o Storyselling pode fazer a diferença em seu negócio?

Quer receber mais dicas valiosas, diretamente em sua caixa de e-mail?

Cadastre-se em minha lista de e-mails. É GRÁTIS!

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.