Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar
Tráfego Orgânico e Tráfego Pago: Qual a Diferença entre os dois?

Marketing Digital

Tráfego Orgânico e Tráfego Pago: Qual a Diferença entre os dois?

Prof. Bruno Marinho
Escrito por Prof. Bruno Marinho em maio 31, 2021
JUNTE-SE A MAIS DE 150.000 PESSOAS!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Tráfego Orgânico e Tráfego Pago, duas estratégias importantíssimas no Marketing Digital. Elas são responsáveis por garantir que o seu negócio digital seja encontrado na internet.

Ao adentrar no universo do Marketing Digital é comum se deparar com alguns termos, até então, desconhecidos. Como por exemplo, tráfego orgânico e tráfego pago.

Ambos são termos que representam estratégias poderosas, no que se refere, ao trabalho online. Isso porque, para conseguir potencializar os resultados, isto é, para ganhar dinheiro pela internet com regularidade, é necessário dominar esses pilares, sendo que, os dois são essenciais para atrair e captar mais clientes.

Em síntese, tráfego orgânico e tráfego pago são 2 tipos de tráfego digitais, cuja finalidade é conseguir fazer com que um grande número de pessoas acesse uma página específica. Ou seja, embora façam parte de grupos distintos, as estratégias desses dois tipos de tráfego possuem o mesmo objetivo.

O ideal é investir nos dois grupos de tráfego ao mesmo tempo. Todavia, existem situações que exigem a aplicação de um ou outro; e para esclarecer todas as dúvidas a respeito disso, vamos conhecer suas principais diferenças.

O que significa tráfego na internet?

Em primeiro lugar, vamos compreender o que significa tráfego no ambiente online.

O tráfego na internet nada mais é do que o volume de usuários que acessam um site, blog, loja virtual ou página de vendas, atrelado ao caminho que esses usuários usam para chegar até suas páginas.

Sendo assim, existem dois tipos de caminhos que geram um grande volume de pessoas. E quanto mais pessoas, melhor! Portanto, é preciso saber quais as diferenças entre esses caminhos, a fim de potencializar seus resultados!

Por exemplo: A grande maioria das pessoas acessam páginas por meio dos mecanismos de buscas, que por sua vez, trabalham com tráfego pago e tráfego orgânico.

Pensando no Google, como sendo o maior mecanismo de buscas do mundo entenda que: sempre que alguém vai até a barra de pesquisas do Google e digita uma frase, ele gera uma série de resultados com links clicáveis.

Os primeiros resultados, ou seja, aqueles que aparecem no topo, geralmente, são anúncios e, por isso, levam a palavra “anúncio” em seu escopo. Esses anúncios fazem parte da estratégia de tráfego pago.

Em contrapartida, temos logo abaixo, todos os resultados que não são anúncios. Ou seja, os demais resultados fazem parte da estratégia de tráfego orgânico. Isto é, as pessoas não precisaram pagar para estarem ali.

Qual é a diferença entre tráfego orgânico e tráfego pago?

Depois de compreender o que significa tráfego na internet, vamos conhecer as principais características de cada tipo de tráfego para que assim, possamos identificar suas principais diferenças.

O que é tráfego orgânico?

O que é tráfego orgânico?

A começar pelo tráfego orgânico, que corresponde ao caminho que os usuários fazem de forma “espontânea”, ou seja, sem que você pague para que eles encontrem suas páginas na internet.

O tráfego orgânico funciona da seguinte forma: Você constrói uma audiência através da criação e publicação de conteúdos gratuitos.

Existem muitas maneiras de explorar o tráfego orgânico em um negócio digital. Sendo que, os principais canais de tráfego orgânico são:

  • Através de artigos relevantes para blog;
  • Por meio de vídeos no Youtube;
  • Publicando posts nas redes sociais;
  • Construindo listas de e-mail marketing;
  • Através de páginas de vendas;
  • Por meio de listas de transmissão no WhatsApp;
  • Entre outros.

Em síntese, esse tipo de tráfego não exige um alto investimento. Basicamente, você vai precisar escrever seus artigos, posts e roteiros para vídeos.

Contudo, muitas pessoas não sabem como criar esse tipo de conteúdo ou não tem tempo para isso. Nesse caso, será preciso contratar profissionais para realizarem tais funções. Ainda assim, o tráfego orgânico possui um excelente custo-benefício!

Qual o pilar do tráfego orgânico?

Na verdade, existem 3 pilares que compõem a estratégia de tráfego orgânico:

  1. Público-Alvo (Persona)
  2. Conteúdo de Qualidade
  3. Técnicas de SEO

Antes de tudo você precisa conhecer muito bem seu público-alvo. No Marketing Digital, usamos o termo “Persona”, para construir um personagem fictício que possa representar o seu público-alvo em essência.

Em outras palavras, você precisa compreender que existe um grupo de clientes em potencial (público-alvo), mas dentro desse grupo, existem àquelas pessoas que realmente precisam do seu produto ou serviço naquele exato momento (persona) e, são essas pessoas quem você deseja atrair primeiro!

Quando você combina sua Persona com um Conteúdo de Qualidade você consegue aumentar as chances de conversão de uma página de vendas.

Por exemplo: Sua Persona precisa comprar um produto que seja bom para emagrecer rapidamente, mas está com dúvidas sobre qual produto escolher. Sabendo disso, você publica em seu blog um artigo explicando os benefícios do emagrecedor natural que você vende, e assim, esclarece todas as dúvidas da Persona.

Nesse exemplo, você resolveu a dor (problema) da Persona entregando um conteúdo repleto de conhecimento. Isso faz toda a diferença no tráfego orgânico, pois seu conteúdo foi capaz de atrair a atenção do usuário que não sabia o que fazer!

Mas para atrair esse usuário, é preciso dominar as técnicas de SEO, que por sua vez, são fatores de otimização para os mecanismos de buscas.

Em síntese, existem diversas práticas de SEO que devem ser aplicadas em um conteúdo para encantar os algoritmos dos buscadores, principalmente, do Google. Mas vou deixar como sugestão, a utilização do site Ubersuggest. Dentro dele você conseguirá encontrar diversas informações sobre SEO e poderá melhorar suas habilidades sobre o tema!

Vantagens do tráfego orgânico

Para que não resta dúvidas sobre a importância do tráfego pago em uma estratégia de Marketing Digital, vamos enumerar seus principais benefícios:

  • Relacionamento com o público – Em primeiro lugar, o tráfego orgânico te ajuda a se conectar com a audiência. Portanto, para quem deseja aumentar o número de vendas, não existe nada melhor do que ter um elo com os usuários da rede;
  • Autoridade no segmento – Somente por meio do tráfego orgânico você consegue construir sua autoridade na área. Se você vende produtos de Marketing Digital, por exemplo, pode criar conteúdos sobre o tema – com dicas e informações pertinentes que ajudarão seus clientes. Com o passar do tempo, as pessoas começarão a te enxergar como referência no mercado e assim, passarão a indicar seus conteúdos e seus produtos para novos clientes;
  • Perenidade – Isso significa que o tráfego orgânico é perene. Ou seja, após sua publicação, ele permanece ativo por tempo indeterminado. Diferente do tráfego pago, que assim que o crédito acabar, o anúncio é interrompido;
  • Atemporal – Ao criar um conteúdo de qualidade que responda a uma dúvida comum de sua audiência, você pode deixá-lo em seu canal de comunicação para sempre. Ou seja, muitos anos podem se passar e mesmo assim, ele continuará levando pessoas para suas páginas, pois continuará sendo relevante para o tema abordado.
  • Relevância – Por fim, devemos salientar que o conteúdo orgânico possui relevância nos mecanismos de buscas, diferentemente, dos anúncios, que mudam de posição de acordo com o que paga cada anunciante. Sendo assim, ao publicar um conteúdo de valor, suas páginas permanecerão no topo das buscas sempre que um usuário buscar por sua palavra-chave na internet.

tráfego pago

O que é tráfego pago?

O tráfego pago, por sua vez, é aquele que exige um investimento direto para ser encontrado por seus clientes.

Em suma, você deverá acessar uma plataforma de tráfego pago; depois deverá escolher uma palavra-chave específica e, por fim, deverá pagar por ela. Essa palavra-chave será responsável por fazer com que seu anúncio apareça somente para quem está procurando por seu produto ou serviço.

Dentre os principais canais de tráfego pago, estão:

  • Google Ads;
  • Facebook Ads;
  • Bing Ads;
  • LinkedIn Ads;
  • Taboola.

Para conseguir se destacar entre os milhares de anúncios existentes, será preciso participar de um leilão. Nesse leilão, as plataformas definem quem aparece primeiro para os usuários e assim por diante. Ou seja, quem paga mais, aparece primeiro e/ou aparece mais vezes.

Vantagens do tráfego pago

Embora o tráfego pago seja mais volátil, é importante compreender que ele é fundamental em estratégias de Marketing, sobretudo, no Marketing de Afiliados.

Isso porque, ele ajuda a aumentar o número de conversões em um curto-período de tempo. Diferentemente, do tráfego orgânico, que é uma estratégia de médio-longo prazo.

Além disso, o tráfego pago é essencial para campanhas de lançamento de produtos, pois, ajuda a preparar os clientes para o dia do pré-vendas, por exemplo.

Principais benefícios de se usar o tráfego pago em sua estratégia digital:

  • Resultados Imediatos – Em muitos casos, o afiliado consegue vender o produto no mesmo dia em que cria o anúncio. Obviamente que, para isso é preciso conhecimento e domínio da ferramenta que está usando. Mas os resultados imediatos são totalmente possíveis;
  • Flexibilidade – A maioria das plataformas de anúncios oferece flexibilidade ao anunciante. Ou seja, você escolhe como deseja pagar e qual valor pretende gastar por dia. Isso é excelente, principalmente, para quem está começando e possui um baixo orçamento disponível;
  • Segmentação – Talvez a segmentação seja o maior benefício de todos, afinal, com o tráfego pago você decide qual será o formato do seu anúncio, bem como para quem ele deverá aparecer. Dentre as principais opções de segmentação, estão: sexo, idade, renda, localização, entre outros.

Essas informações foram úteis? Então passa lá no Meu Canal do Youtube e Assista Minhas Aulas Completas sobre Marketing Digital. É GRÁTIS!

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 Replies to “Tráfego Orgânico e Tráfego Pago: Qual a Diferença entre os dois?”

Qual é a Estrutura Básica para Vender como Afiliado (Domínio + Hospedagem)

[…] Marketing Digital […]

O que é uma Conta de Anúncios e como Criar uma?

[…] Marketing Digital […]